Nosso interior é um campo de batalhas, nele o SIM e o NÃO travam lutas diárias. Dependendo de nossas decisões, podemos “enriquecer” ou “empobrecer” nossa vida espiritual. Tanto o SIM quanto o NÃO devem ser ditos (decididos) com muita firmeza: “Dizei somente: ‘SIM’, se é sim; ‘NÃO’, se é não. Tudo o que passa além disso vem do maligno” (cf Mt 5,37).

Quando somos escolhidos (eleitos) para uma coordenação ou servir em algum ministério e respondemos SIM, devemos ter consciência de tudo o  que esta resposta nos trará como conseqüência. Não é nada cristão desistir pelo caminho ou desanimar a ponto de começar a dizer  NÃOs. Lembre-se de que a cruz do Senhor era muito pesada e mesmo assim Ele não a jogou no chão… ! Por isso, é preciso ter  consciência de que nosso interior é um campo espiritual de batalhas: “Digo SIM, para ficar importante em meu grupo, cidade, diocese, estado?…” ou “Digo NÃO e fico tranqüilo, sentadinho no banco”! O SIM deve ser dito num aspecto e o NÃO em outro. O servo que “escuta” saberá discernir…

Nos casamentos, o momento mais esperado é exatamente a hora do SIM, todos acompanham com alegria, mas a batalha, talvez, se os nubentes forem conscientes, seja grande!

Quando caminhamos na fila da comunhão e nos colocamos frente a frente com o Mestre, nas mãos dos sacerdotes (ou Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística) é  chegada a hora de dizer AMÉM ( que pode traduzir-se em SIM, eu creio) . Este deve ser dito com muita firmeza, nas palavras e com a própria vida, pois  “ Receber a Eucaristia é entrar em comunhão profunda com Jesus.”( cf Carta Apostólica Mane Nobiscum Domine-Cap III).

Tanto o SIM quanto o NÃO devem ser ditos pelos cristãos. O sábio, o orante, o servo que escuta, saberá escolher a resposta certa para cada momento! Diante da vaidade, do rancor, da falta de perdão, das hipocrisias e dissabores da vida digamos NÃO!!!! Diante da oração, da perseverança, da escuta, da formação, do crescimento do homem interior digamos SIM!!!!

Maria disse “ Como se fará isso pois NÃO conheço homem” (cf Lc 1,34) para demonstrar que era consciente do SIM que posteriormente daria ao anjo: “ Eis aqui a Serva do Senhor”( cf Lc 1,38).

“O homem é certamente livre, uma vez que pode compreender e acolher os mandamentos de Deus. E goza de uma liberdade bastante ampla, já que pode comer ‘de todas as árvores do jardim’.(…) Na verdade , a liberdade do homem encontra a sua verdadeira e plena realização precisamente nesta aceitação. Deus que ‘só é bom’ , conhece perfeitamente o que é bom para o homem, e , devido ao seu mesmo amor, o propõe nos mandamentos.”( cf Carta Encíclica do Papa João Paulo II Veritatis Splendor-O Esplendor da Verdade).

Nunca diga somente NÃO e nunca diga somente SIM! Confronte-os!… É maravilhoso, pela experiência íntima com Jesus, aprender a questionar… Questionar faz crescer…

 

E  quando a luta começar, pergunte ao Mestre o que dizer…

LEANDRO RABELLO BATISTA

Diocese de Campos-RJ

Reg. Noroeste