Rede de Intercessão Abril/2015

ANDAR NO ESPÍRITO
Um intercessor é um combatente espiritual que deve estar sempre preparado para
combater em favor dos irmãos. Daí a necessidade de se manter vigilante na oração e no
seu proceder, a fim de estar constantemente equipado com a armadura de Deus (cf. Ef 6,
10-17).
O intercessor que manifesta o desejo de exercer com fidelidade o seu ministério sabe que
não é possível cumprir esta missão sem manter uma constante oposição contra as
inclinações para o pecado, pois a prática do pecado o separa da graça de Deus. Ele está
consciente de que é necessário travar a todo o momento este combate, não contra o
pecado dos outros, mas contra o seu próprio pecado. A natureza pecaminosa da carne vai
fazer de tudo para fazê-lo sucumbir às tentações, por isso o intercessor tem que estar
atento e vigilante para não andar conforme a carne, mas conforme o Espírito.
A consequência do andar no Espírito gera um comportamento coerente com a vida cristã,
de tal maneira que os desejos da carne não são atendidos na vida do intercessor, ou seja,
tais desejos são como que mortificados (cf. Rm 8,13). Sabemos, no entanto, que São
Paulo ao afirmar que viveremos se submetermos nossa vida à vontade de Deus, ele não
está afirmando que esta prática levará o cristão a uma vida sem pecado. A própria
experiência do apóstolo comprova que isso nos é impossível aqui neste mundo (cf. Rm
7,15-25). Porém, é consenso que o cristão que ajusta a sua vida conforme a vontade de
Deus, decidindo-se andar de acordo com o Espírito, não fica escravo das suas paixões e
dos desejos da carne. Tais inclinações não desaparecem, mas também não são capazes
de dirigir a sua vida e ditar-lhe a conduta. No intercessor que vive pelo Espírito, o pecado
mostra-se presente, perturbando-o, entristecendo-o e contrariando sua vontade, mas isso
nunca até o ponto de estabelecer-se no centro de sua vida, reinando soberano (Rm 6,12-
14). Cabem ao intercessor agora ser diligente e submeter-se à autoridade do Espírito
Santo que nele habita.
Vivemos no Espírito quando passamos a pertencer a Cristo pelo Batismo onde fomos
inseridos no campo de atuação do Espírito Santo. Isso é fato consumado. Agora, porém, é
preciso andar de acordo com o Espírito, o que não nos acontece como num passe de
mágica, mas sim implica o dever de acolher suas orientações com perseverança, disciplina
e responsabilidade para andarmos como Ele determina. Numa palavra, o intercessor tem o
dever de ajustar sua vida à nova realidade em que agora se encontra. Tal como o homem
ou a mulher que entrou para o casamento deve conformar sua vida à realidade de alguém
casado, assim também o intercessor que, pelo Batismo, entrou para a vida no Espírito,
deve andar como alguém controlado por esse mesmo Espírito.
A coerência da vida de quem intercede é uma condição indispensável na intercessão, por
isso São Tiago afirma que “a oração do justo tem grande eficácia”. (Tg 5,16b). A palavra
justo quer dizer íntegro, uma pessoa justa é leal, reta, irrepreensível. Aquele que ama a
Deus e que procura ser justo não vive na prática do pecado e, sim, para Deus em santidade. A carne deve estar subjugada ao Espírito, pois, para o cristão, o Espírito é Senhor e a carne é serva. O intercessor não deve ser o que deseja a sua carne e sim, o que o Espírito quer, pois este manda na carne. É assim que se vence a carne: através do Espírito que nos vivifica. “Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis” (Rm 8,13).
É desta forma que veremos em nosso ministério o cumprimento das promessas do Senhor.

INTENÇÕES PARA ESTE MÊS
1.Para que cesse a violência no Brasil e no mundo.
2.Por todas as famílias desabrigadas devido aos alagamentos ocorridos recentemente nos estados do Acre e de Rondônia.
3.Pelos encontros nacionais promovidos pela RCCBRASIL:
a)Encontro Nacional dos Ministérios de Promoção Humana e Fé e Política, 01-03/05/15.
b)Encontro Nacional do Ministério de Formação, 15-17/05/15
c)Encontro Nacional de Comunicadores de Grupo de Oração, 03-05/07/15.
d)Encontro Nacional do Ministério para as Famílias, 10-12/07/15.
4.Pela unidade entre todos os membros da RCC do Brasil.
5.Pela Reunião de Oração do seu Grupo de Oração (pelo pregador, dirigente, músicos e demais servos e pelas pessoas que participam da Reunião de Oração).
6.Pelos Grupos de Oração na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.
7.Pelos Ministérios da RCC no seu Grupo de Oração, Diocese, Estado e no Brasil.
8.Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesano, estadual e nacional da RCC.
9.Pelos projetos da RCC na Diocese, no Estado, no Brasil na América Latina e no Mundo.
10.Pelos eventos de evangelização da RCC no seu Grupo de Oração, na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.
11.Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional neste ano.
12.Pelas coordenações do seu Grupo de Oração, da RCC na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil (Coordenadora Nacional: Katia Roldi Zavaris e sua família).
13.Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo seu Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas.
14.Pelas casas de missão da RCCBRASIL e pelos missionários e missionárias.
15.Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores.
16.Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram para a moção da Reconstrução.

LEIA MAIS

Intercessão de Eventos

Um dos compromissos dos intercessores é sustentar os eventos e encontros da RCC, por isso faz-se importante saber quais os passos e orientações para exercermos a intercessão de eventos.

 

Passos iniciais:

  1. Iniciar com a Oração de São Miguel
  2. Magnificat (Lc 1, 46 – 55)
  3. Efésios 6, 10ss
  4. Pedir a Jesus o Dom da Humildade (II Cor 10, 4-5)
  5. Clamar o Sangue de Jesus
  6. Intercessão e Proteção de N. Sra. junto a Jesus
  7. Proteção de todos os Anjos e Santos de Deus
  8. Fazer um breve momento de Oração de Perdão individual
  9. Orar uns pelos outros pedindo o Batismo no Espírito Santo, para que todos sejam canais sem obstrução

Como exercemos a Intercessão Profética e de Concórdia, ao terminar a preparação, faz-se um grande louvor, ora-se e Línguas, permitindo que aconteça a manifestação dos carismas (Discernimento dos Espíritos, Palavra de Sabedoria, Palavra de Ciência…). As Palavras de Ciência e Sabedoria ajudam a orar pelas situações que forem surgindo. Para isso é necessário fazer silêncio e escuta depois do momento de Louvor onde a oração em Línguas, as orações da equipe de intercessão deverão ser inspiradas no Poder do Espírito Santo.

As Profecias, Palavras de Ciências, Palavras de Sabedoria, Visualizações e Moções devem ser bem discernidas, fazendo o uso do discernimento reflexivo. Depois escrevê-las de forma coerente, concisa e objetiva e encaminhar para a Coordenação do Evento.

 

Como preparar o discernimento no papel:

  1. Profecia
  2. Palavra de Ciência
  3. Palavra de Sabedoria
  4. Visualizações
  5. Discernimento (poucas palavras)

 

 

Durante o dia:

  1. Rezar o Rosário de São Miguel às 08:00, 12:00, 15:00 e 18:00.
  2. Proclamar, em seguida, Eclo 36, 1-19, orando com estas palavras em favor dos participantes, dos pregadores, da equipe organizadora do evento. Ao término dar continuidade à intercessão pelo evento.
  3. Ao final do evento a cada dia finalizar com orações de Ação de Graças.
  4. Participar da Santa Missa e da Adoração

 

Outras Orientações:

Se o encontro acontecer em dois dias será formada apenas uma equipe que ficará os dois dias. Se houver mais dias podem-se formar duas equipes. A segunda equipe iniciará na tarde do dia segundo dia para orar junto com a primeira equipe a fim de se inteirar das moções e dar continuidade a intercessão no dia seguinte.

As equipes permanecem em oração durante todo o dia, saindo nos intervalos para lanche, almoço, banheiro e participar de pelo menos uma das pregações, orientados para que não dispersem, ficando atentos a alguma necessidade de oração. Porém sempre deve haver intercessores orando.

 

LEIA MAIS

Mobilização Nacional de Oração – dias 12 e 20 de 0h às 1h

Motivação:

 

A estratégia e a motivação para a realização desta mobilização de oração serão baseadas e inspiradas no capítulo 4 do livro de Neemias, do qual recomendamos uma leitura atenta.

Neste capítulo do livro de Neemias podemos ver que o povo de Deus que havia iniciado a reconstrução das muralhas começou a sofrer ataques dos seus inimigos. Eles perceberam que as muralhas estavam sendo erguidas e tentaram armar estratégias para impedir o povo de continuar este trabalho. Diante desta situação Neemias resolveu tomar algumas atitudes para neutralizar os ataques dos inimigos convocando todo o povo à oração (cf Ne 4, 3).

Hoje, também a RCC passa por situação semelhante à do povo de Deus liderado por Neemias. Estamos também reconstruindo as nossas muralhas e não poucas vezes temos sofrido ataques. Por isso acreditamos que o Senhor está nos convocando à esta MOBILIZAÇÃO NACIONAL DE ORAÇÃO para manter-nos em permanente combate de oração.

Desta forma, é fundamental que nos unamos em oração de louvor e de súplica, implorando a ajuda do céu para que a vontade de Deus se concretize nas ações, nas decisões e nos projetos da RCC.

Quando oramos, o Senhor nos dá o dom da sabedoria e passamos a perceber verdades que antes não conhecíamos, passamos a ter soluções novas para problemas que sem oração poderiam nos destruir. “Invoca-me, e te responderei, revelando-te coisas misteriosas que ignoras” (Jr 33,3).

Este é um chamado para todos os membros da Renovação Carismática Católica do Brasil.

Oramos para que você faça parte daqueles que escutarão este chamado e buscarão colocá-lo em prática. Agindo assim, com certeza experimentaremos a vitória do Senhor em nosso Movimento e em nossas vidas.

Abri as portas, porque Deus está conosco (Jd 13,13)

 

 

Intenções para todos os dias:

 

  1. Pelas nossas intenções particulares
  2. Pelos Grupos de Oração na Diocese, no Estado e no País
  3. Pelos Ministérios da RCC no Grupo de Oração, na Diocese, no Estado e no Brasil
  4. Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesanos, estadual e nacional da RCC
  5. Pelos projetos da RCC na Diocese, o Estado, no Brasil, na América Latina e no Mundo
  6. Pelos eventos de evangelização da RCC no Grupo de Oração, na Diocese, no Estado e no Brasil
  7. Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional que acontecerão durante o ano
  8. Pela presidência dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional da RCC
  9. Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre o Papa, pelo nosso Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, pelos Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas
  10. Pela Construção da Sede Nacional da RCC do Brasil
  11. Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram a moção de Reconstrução

 

Estrutura da Mobilização Nacional de Oração

Para cada dia da Semana vamos direcionar as orações para uma prática espiritual, conforme a sequência a seguir:

Domingo Priorizar a oração de Louvor
Segunda-feira Meditar o Santo Terço
Terça-feira Exaltar a Santa Cruz
Quarta-feira Priorizar a leitura orante da Bíblia
Quinta-feira Promover a Adoração ao Santíssimo Sacramento
Sexta-feira Observar algum tipo de Jejum
Sábado Dirigir-se à Virgem Maria na oração

 

Participar da Sagrada Comunhão se possível diária ou ao menos nos domingos.

Uma vez no mês procurar o Sacramento da Confissão

Buscar a reconciliação com os irmãos sempre que o Espírito Santo revelar tal necessidade.

 

A hora de oração deverá obedecer a seguinte sequência:

 

  1. Iniciar com o Veni Creator
  2. Orar espontaneamente clamando o Espírito santo e proclamar o Senhorio de Jesus sobre sua vida e sua família sobre os membros e sore os projetos e eventos de evangelização da RCC/Br e sobre o escritório nacional.
  3. Com a meditação de Ef 6, 10 – 17 orar pedindo a Armadura do Cristão
  4. Fazer uma oração de renúncia ou de libertação
  5. Clamar o Sangue de Jesus sobre você, sua família e sobre toda a RCC
  6. Orar com o texto de Ba 2, 14 – 17a
  7. A partir daí podemos deixar o Espírito Santo nos conduzir livremente. Neste momento devemos interceder pelas intenções desta mobilização de oração, procurando direcionar a oração conforme a motivação de cada dia.
  8. Fazer um momento de escuta e de discernimento
  9. Anotar as moções, profecias e revelações durante a oração e encaminhar para a coordenação estadual do MI
  10. Fazer um momento de oração de louvor e agradecimento proclamando um Salmo de louvor
  11. Encerrar com a oração à Beata Elena Guerra (veja abaixo)

 

Ao Espírito Santo

Por intercessão da Beata Elena Guerra

 

Ó adorável Espírito de Deus, que te comunicaste com a beata Elena Guerra com a abundância dos Teus dons, confiaste-lhe a mensagem da eterna renovação do teu Pentecostes, pela suavidade e fidelidade À missão a ela atribuída, suplicamos-Te de torná-la, ainda hoje, testemunha do Teu amor na defesa da nossa oração para as nossas intenções. Reacende, ó Deus Consolador, a nossa fé e a nossa esperança, para que possamos caminhar com coragem até o encontro definitivo. Amém!

 

Beata Elena Guerra, roga por nós.

 

LEIA MAIS

Queridos Intercessores

Louvado seja Deus por ter-nos unidos ao serviço de interceder pelos Seus filhos a fim de que alcancem a salvação de Jesus Cristo. Meu nome é Tania Nunes Simões, participo do Grupo de Oração Jesus Senhor na Arquidiocese do Rio de Janeiro. Durante os próximos dois anos estarei na Coordenação Estadual do Ministério de Intercessão para ouvir do Senhor sua vontade para este ministério e interceder por cada um de vocês.

Será que lembram de como são queridos e amados pelo Senhor? De que Ele está sempre atento as suas orações e necessidades? O Senhor deseja encontrá-los a cada dia em sua oração pessoal e a cada semana e seu serviço de intercessão para falar-lhe ao coração de maneira particular e revelar seus planos. Ele tem nos orientado em como seguir e o que fazer, por isso agradecemos o Joelson por sua disponibilidade e por seu empenho em fazer os intercessores do Rio de Janeiro crescerem na vontade do Senhor. Para este tempo o Senhor me chamou para estar junto de vocês. Vamos crescer juntos, orar juntos, trabalhar juntos para que o Reino de Deus se faça em nosso meio.

Para este ano de 2015 a palavra de ordem é AVANÇAR. “Prescindindo do passado e atirando-me ao que resta para a frente, persigo o alvo, rumo ao prêmio celeste, ao qual Deus nos chama, em Jesus Cristo. Nós, mais aperfeiçoados que somos, ponhamos nisto o nosso afeto; e se tendes outro sentir, sobre isto Deus vos há de esclarecer. Contudo, seja qual for o grau a que chegamos, o que importa é prosseguir decididamente” (Ef , 13b – 16). Eu te convido, para que comigo, possamos refletir em como estamos e como está nosso serviço, sabendo que Deus falou a nós no ENF 2015 que não haverão portas fechadas, pois Ele mesmo vai a nossa frente destruindo os obstáculos e dando-nos o que necessitamos para a realização da obra (cf Is 45, 1-5). Não há obstáculos para aquilo que Deus quer fazer através da intercessão em nossa vida, em nosso grupo de oração, em nosso ministério, em nossa diocese, em nosso movimento, em nossa Igreja.

            Mas, onde avançar?

1. Em nossa vida pessoal – vivência das práticas espirituais e moções anuais

2. Em nossa vida de serviço – nosso chamado e missão

3. Em nossa oração de sustento – Mobilização Nacional de Oração, Cruzada do Rosário e outras orações como o Cerco de Jericó, Vigílias e Jejum de Daniel

 

Agradeço a Deus pela vida de vocês e oro para que o Espírito Santo nos convença de que fazer a vontade de Deus através do Ministério de Intercessão é a nossa missão.

 

Tania Nunes Simões

Coordenação Estadual do Ministério de Intercessão

LEIA MAIS

CRUZADA DO ROSÁRIO

“É quando entendemos o poder de orar juntos, em unidade e buscando o Senhor em uma só mente e um só espírito, que os milagres acontecem” é o que nos diz Cyril John em seu livro Rezar erguendo mãos santas. Partindo do desejo de unir-nos em oração pelo Brasil, pela RCC, pelo Papa e pela Igreja do mundo, o Ministério de Intercessão Nacional vem nos convocar a iniciar uma cruzada de oração do Santo Rosário, conforme Nossa Senhora vem nos pedindo.

As cruzadas foram expedições de evangelização a fim de difundir o Evangelho pelo mundo. Porém muitos saiam em cruzada para cumprir uma promessa, pedir alguma graça ou fazer penitência. Nós, intercessores de todo o Brasil, entraremos nesta cruzada a fim de alcançar as graças e os milagres de Deus através da reza diária do Rosário. A cruzada acontecerá de fevereiro de 2015 a janeiro de 2016.

Como isso se dará?

Os Mistérios do Rosário foram distribuídos entre as regiões do Brasil e cada intercessor deverá rezar um Mistério todos os dias em sua casa ou na Igreja pelas intensões mencionadas acima (Brasil, RCC, Papa e Igreja).

Nós do Estado do Rio de Janeiro, a cada mês teremos um Mistério a rezar conforme tabela abaixo. O Mistério que nós rezarmos se juntará aos das outras regiões do Brasil completando o Rosário inteiro.

Mês/ Ano

Mistério
Fev/2015 Luminosos
Mar/2015 Gozosos
Abr/2015 Dolorosos
Mai/2015 Gloriosos
Jun/2015 Luminosos
Jul/2015 Gozosos
Ago/2015 Dolorosos
Set/2015 Gloriosos
Out/2015 Luminosos
Nov/2015 Gozosos
Dez/2015 Dolorosos
Jan/2016

Gloriosos

 

Unamo-nos em oração junto a Nossa Senhora!

LEIA MAIS

Rede de Intercessão Março/2015

Dúvidas frequentes sobre a atuação do Ministério de Intercessão

Neste mês vamos responder algumas perguntas que normalmente nos são formuladas pelos intercessores.
Pretendemos ajudar na elucidação destas dúvidas para que a intercessão realizada nos Grupos de Oração
aconteça de forma correta para que possamos atingir os objetivos do Ministério de Intercessão.

1. Como formar a equipe de intercessão?
Para que uma pessoa faça parte da equipe de intercessão deverá passar pelas seguintes fases:
a) Ter participado de um Seminário de Vida no Espírito Santo.
b) Participar do Grupo de Perseverança.
c) Ser convidada pela coordenação do Grupo de Oração para participar do Ministério de Intercessão.
d) Concluir as formações no Grupo de Perseverança.
e) Concluir a formação básica da RCC (Módulo Básico – antiga Escola Paulo Apóstolo).
f) Concluir a formação específica do Ministério de Intercessão.
g) Participar regularmente dos Sacramentos (Confissão e Eucaristia).
– O intercessor poderá participar das formações específicas do Ministério de Intercessão em paralelo com a
formação básica da RCC.
– Deve-se evitar convidar pessoas para o Ministério de Intercessão que não apresentem verdadeira aptidão
para ser um intercessor. Para isso, a coordenação do Grupo de Oração deve discernir juntamente com o futuro
intercessor se existe de fato elementos na vida desta pessoa que justifique este chamado.

2. Por que o local da intercessão deve ser exclusivo aos intercessores?
O local onde acontece a intercessão deve ser restrito aos intercessores para se garantir privacidade para a
equipe. Durante o período em que os intercessores estão intercedendo é importante que não haja dispersão a
fim de que os intercessores possam se concentrar na oração. Para isso é importante que o local da intercessão
(no Grupo de Oração ou nos eventos) seja escolhido com o critério de não haver circulação de pessoas ou
mesmo atendimento de pessoas para oração. Este local pode ser uma capela onde haja o sacrário ou, se esta
capela não oferecer a privacidade necessária, ou seja, for um local de frequente circulação de pessoas, outro
local deve ser utilizado na paróquia ou na casa de um dos intercessores. O Santíssimo Sacramento não precisa
necessariamente estar exposto durante a intercessão, porém é altamente recomendado que a intercessão
aconteça diante de um sacrário com a hóstia consagrada em seu interior. No entanto, como explicado acima,
deve-se obedecer ao critério do local oferecer privacidade, se não for possível, a intercessão poderá ser
realizada em outro local onde não haja sacrário, mas deve ser um local digno para se realizar a intercessão.

3. O intercessor deve interceder enquanto participa da Reunião de Oração de seu Grupo de Oração?
O Ministério de Intercessão é uma das equipes de serviço do Grupo de Oração, sendo assim, todos os que dela
fazem parte são participantes do mesmo Grupo de Oração onde fervorosamente louvam, vivem os carismas e
ouvem a Palavra proclamada. O Intercessor é um participante assíduo do seu Grupo de Oração! Durante a
Reunião de Oração, os intercessores estão dentro do grupo, participando e vivendo o Pentecostes. Todo servo
na RCC, em qualquer esfera, é antes de tudo um participante do Grupo de Oração. Todos os
ministérios/serviços nascem e são caracterizados pelo exercício continuado dos carismas no Grupo de Oração.
Portanto, todos devem participar permanentemente dele (cf. At 2,42-47). A Reunião de Oração é, após a Santa
Missa, a principal fonte de abastecimento espiritual para todos os servos e, portanto, do intercessor também.
Por isso, o intercessor deve estar livre para participar da Reunião de Oração. O ideal é que o intercessor não
esteja preocupado em interceder neste momento, porque esta postura não o permitirá manter total atenção na
Reunião de Oração. A intercessão para a Reunião de Oração deve acontecer durante a semana, na reunião de
intercessão e durante os demais dias através da oração pessoal do intercessor.

4. O intercessor pode receber pessoas para prestar atendimento de oração durante a intercessão?
Durante a intercessão o intercessor deverá seguir a sequência da reunião de intercessão e nesta sequência não
está previsto o atendimento de oração que deverá ser prestado pelo Ministério de Oração por Cura e
Libertação, que possui formação para isto. O ofício do intercessor é interceder e Interceder é colocar-se no
lugar de alguém; é se interpor; é mediar-se; é atuar no lugar de outro; significa representar alguém clamando
por ele junto a Deus. Interceder é investir horas na presença de Deus em fervorosa oração, em prol de alguém
ou de alguma causa. Intercessão é um combate travado contra o inimigo para resgatar almas para Jesus; é
trazer à luz filhos espirituais. Portanto, interceder é estar entre Deus e os homens por uma causa e isso
significa abrir guerra frontal contra satanás. Desta forma não é recomendável o atendimento individual de
oração por pessoas durante a intercessão no Grupo de Oração ou em eventos da RCC.

5. Como proceder com a caixinha de pedidos de oração?
Ao orar pelas intenções da caixinha, deve-se deixar o Espírito Santo inspirar a oração, pedindo dons de
revelação impondo-se as mãos sobre a caixinha, e nunca ler os pedidos. Após um período os papeis da
caixinha devem ser queimados e, para isso, uma celebração com a participação das pessoas que frequentam a
Reunião de Oração poderia ser preparada especialmente para este fim. Para manter o sigilo dos pedidos devese
providenciar uma forma de lacrar a caixinha e a mesma deve ser guardada em lugar seguro na igreja ou na
casa de algum intercessor escolhido pelo coordenador do Grupo de Oração. A caixinha deve sempre estar
disponível em local bem visível na Reunião de Oração para que as pessoas depositem suas intenções. É
importante que a caixinha seja levada em todas as reuniões de intercessão e o quanto possível na celebração
das Santas Missas depositando-a próximo ao altar com a permissão prévia do pároco.

6. O que fazer quando o intercessor não participa com regularidade da intercessão ou do Grupo de
Oração?
É imprescindível a presença do intercessor nas reuniões do Grupo de Oração, tanto quanto no dia da reunião
da intercessão. O dia e a hora do grupo de intercessão devem ser respeitados e levados a sério. A intercessão é
um ministério que deve ser exercido no dia-a-dia do intercessor, a pessoa continua a interceder mesmo fora
das reuniões, em sua vida diária, em meio aos afazeres (podemos orar em línguas no nosso íntimo bem como a
oração do nome de Jesus). Se uma pessoa, mesmo sendo boa intercessora, tem dificuldades em frequentar a
reunião do Grupo de Oração e a reunião da intercessão, ela não deve atuar no Ministério de Intercessão.
Naturalmente que doenças, viagens, prioridades de estado (família, estudos etc.) fazem parte da vida dos
intercessores, acarretando por vezes ausências que não podem ser vistas como infidelidade à aliança. Contudo,
se se fizer necessária uma ausência prolongada, o intercessor deverá pedir licença da equipe. Nesses casos é
importante buscar auxílio para o discernimento tanto para o afastamento quanto para o retorno.

7. Quantas pessoas devem fazer parte da equipe de intercessão?
A quantidade de intercessores em uma equipe de intercessão deve ser o suficiente para que seja possível evitar
que eventuais desfalques da equipe impeçam que haja a reunião. Recomendamos que a equipe seja formada
com no mínimo seis e no máximo 12 intercessores. No entanto, se um Grupo de Oração que ainda não possui
um número de servos suficiente, a equipe poderá ser formada com um número inferior a seis intercessores,
porém, é necessário que se procure formas de aumentar o número de servos no Grupo de Oração a fim de que
a equipe de intercessão seja formada ao menos com o número mínimo de intercessores sugerido.

8. Intercessoras gestantes podem participar da intercessão?
Não há qualquer impedimento para que mulheres grávidas participem das reuniões de intercessão desde
que não haja restrições de saúde ou recomendações médicas, no entanto, esta decisão deverá ser
exclusivamente dela.

9. Quem deve interceder em eventos que o Grupo de Oração organiza?
Em eventos organizados pelo Grupo de Oração a intercessão dever ficar a cargo dos intercessores deste
mesmo Grupo de Oração. Porém, se a coordenação do Grupo definir que todos os servos devem participar
do evento então, deve-se solicitar à coordenação diocesana do Ministério de Intercessão para enviar
intercessores de outros Grupos de Oração para interceder nos dias do evento. A regra para este caso é a
mesma que se deve aplicar para os eventos promovidos pela diocese, ou seja, para eventos com duração de
até dois dias, apenas uma equipe de intercessores deve ser escalada.

10. Quem escolhe o tema da Reunião de Oração?
Não é função do Ministério de Intercessão discernir o tema da Reunião de Oração ou de qualquer outro
evento organizado pelo Grupo de Oração. Esta função é do Núcleo de Serviço do Grupo de Oração. Cabe aos
intercessores interceder pelo que foi discernido no Núcleo de Serviço.

Considerações finais:
Sabemos que nem todas as situações foram aqui abordadas e poderão ocorrer ou estão ocorrendo na equipe.
Por isso, orientamos que os intercessores peçam na oração o auxílio do Espírito Santo e procurem, juntamente
com a coordenação do Grupo de Oração, resolver os conflitos com discernimento e caridade, buscando
sempre a melhor solução.
Que Nossa Senhora, a primeira intercessora, nos ajude no cumprimento do nosso ministério.
Núcleo Nacional do Ministério de Intercessão

INTENÇÕES PARA ESTE MÊS

1. Para que cesse a violência no Brasil e no mundo.

2. Por todas as famílias desabrigadas devido aos alagamentos ocorridos recentemente nos estados do Acre e de Rondônia.

3. Pelos encontros nacionais promovidos pela RCCBRSIL:

a) Encontro Nacional dos Ministérios de Promoção Humana e Fé e Política, 01-03/05/15.

b) Encontro Nacional do Ministério de Formação, 15-17/05/15

c) Encontro Nacional de Comunicadores de Grupo de Oração, 03-05/07/15.

d) Encontro Nacional do Ministério para as Famílias, 10-12/07/15. 4. Pela unidade entre todos os membros da RCC do Brasil.

5. Pela Reunião de Oração do seu Grupo de Oração (pelo pregador, dirigente, músicos e demais servos e pelas pessoas que participam da Reunião de Oração).

6. Pelos Grupos de Oração na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

7. Pelos Ministérios da RCC no seu Grupo de Oração, Diocese, Estado e no Brasil.

8. Pelas necessidades espirituais e financeiras dos escritórios diocesano, estadual e nacional da RCC.

9. Pelos projetos da RCC na Diocese, no Estado, no Brasil na América Latina e no Mundo.

10. Pelos eventos de evangelização da RCC no seu Grupo de Oração, na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil.

11. Pela Reunião dos Conselhos Diocesano, Estadual e Nacional neste ano.

12. Pelas coordenações do seu Grupo de Oração, da RCC na sua Diocese, no seu Estado e no Brasil (Coordenadora Nacional: Katia Roldi Zavaris e sua família).

13. Pela Santa Igreja, pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo seu Bispo diocesano, pelos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos e Religiosas e pelos Seminaristas.

14. Pelas casas de missão da RCCBRASIL e pelos missionários e missionárias.

15. Pela construção da Sede Nacional da RCC do Brasil e pelos seus colaboradores.

16. Para que todos os membros da RCC do Brasil se abram para a moção da Reconstrução.

LEIA MAIS